MENU

Letra da Música

Crime Bárbaro - Rincon Sapiência


Original
Traducción al Español
English Translation
No Es Justo - J. Balvin
Mi Cama - Karol G
This Is America - Childish Gambino
Marinero - Maluma
Youth - Shawn Mendes feat. Khalid
Única - Ozuna
Top 1 Brasil: Mundo de Ilusões - Gusttavo Lima
My Life Is Going on - La Casa De Papel
เร็ว วงzoom - เนื้อเพลง
甘えちゃってSorry - AYA a.k.a. PANDA
Hunger - Florence + The Machine
Draai Het Om - BOEF
Top Viral - Dame Tu Cosita - El Chombo
ПАЦАНСКИЙ ФЛЕКС - СЛАВА КПСС
Piso - Bhavi ft. Ecko
Ashes - Céline Dion
Top 1 Argentina - Dimelo - Paulo Londra
FAME - Kontra K feat. RAF Camora
Back To You - Selena Gomez
Back To You - Traducción
Ao Vivo E A Cores - Matheus & Kauan feat. Anitta

Crime Bárbaro - Rincon Sapiência | Letra da Música

Capangas armados estão à procura
Escravos apoiam meu ato de loucura
Fugido eu tô correndo pela mata
Na pele eu levo a marca da tortura
O crime deixa doido o bagulho
Carrego um pouco de medo e orgulho
Atrás da orelha deles eu sou a pulga
Se eles chegar tô pronto pra dar fuga
Por mim estaria tudo em paz
Minha terra, meu povo e ninguém mais
Liberdade por aqui ninguém traz
Sim senhor, não senhor, não satisfaz
Arrependimento, isso eu não tenho
O meu movimento sempre mantenho
Escravos apoiam meu desempenho
Foi eu que matei o senhor de engenho



Um nego fujão, alguém viu?
(Nossa Senhora, neguinho passou a mil!)

Refrão
Canela fina é pra correr
Se me pegarem vai doer
Mesmo estando em desvantagem
A sensação é de poder
Eu sou nego fujão
Pega nego fujão
Corre nego fujão
(Vou-me embora daqui!)



Meu crime, eu sei, não tem as pazes
Pega nego fujão, tá nos cartazes
Pra haver rebelião eu já dei base
Clima de tensão, essa é a fase
Sem líder eles não sabem agir
Escravos agora fazem canções
Pior quando eles descobrir
Que com a filha dele eu tinha relações
É o cúmulo do desacato
O sonho dela era ter filho mulato
Ela sempre me disse que seu pai é chato
Mas foi pelo meu povo que eu fiz meu ato
Boatos correm, eu também
Me sinto como um herói e isso me faz bem
Escravos me colocam como um rei
Porque o senhor de engenho fui eu que matei



Um nego fujão, alguém viu?
(Nossa Senhora, neguinho passou a mil!)

Canela fina é pra correr
Se me pegarem vai doer
Mesmo estando em desvantagem
A sensação é de poder
Eu sou nego fujão
Pega nego fujão
Corre nego fujão
(Vou-me embora daqui!)



Meu crime a ele eu culpo
Bateu em criança, cometeu estupro
Proibiu a dança e a religião
Gerou confusão interna entre o grupo
Cana-de-açúcar e sol quente
Rachando na cuca, ódio na mente
Lembro do seu braço preso no meu dente
(Ah!) Depois não foi um acidente
Preso e vivo, morto e liberto
Logo pensei, um dia te acerto
(Ah!) Ele diz “esse nego é o cão”
Corpo no chão, não foi mais esperto
Um crime sem fiança
De continuar vivo tô sem esperança
Enquanto isso sigo nas minhas andanças
Querem minha cabeça na ponta da lança



Um nego fujão, alguém viu?
(Nossa Senhora, neguinho passou a mil!)

Canela fina é pra correr
Se me pegarem vai doer
Mesmo estando em desvantagem
A sensação é de poder
Eu sou nego fujão
Pega nego fujão
Corre nego fujão
(Vou-me embora daqui!)



Capangas armados estão à procura
Escravos apoiam meu ato de loucura
Fugido eu tô correndo pela mata
Na pele eu levo a marca da tortura
O crime deixa doido o bagulho
Carrego um pouco de medo e orgulho
Atrás da orelha deles eu sou a pulga
Se eles chegar tô pronto pra dar fuga
Por mim estaria tudo em paz
Minha terra, meu povo e ninguém mais
Liberdade por aqui ninguém traz
Sim senhor, não senhor, não satisfaz
Arrependimento, isso eu não tenho
O meu movimento sempre mantenho
Escravos apoiam meu desempenho
Foi eu que matei o senhor de engenho



Um nego fujão, alguém viu?
(Nossa Senhora, neguinho passou a mil!)

Refrão
Canela fina é pra correr
Se me pegarem vai doer
Mesmo estando em desvantagem
A sensação é de poder
Eu sou nego fujão
Pega nego fujão
Corre nego fujão
(Vou-me embora daqui!)



Meu crime, eu sei, não tem as pazes
Pega nego fujão, tá nos cartazes
Pra haver rebelião eu já dei base
Clima de tensão, essa é a fase
Sem líder eles não sabem agir
Escravos agora fazem canções
Pior quando eles descobrir
Que com a filha dele eu tinha relações
É o cúmulo do desacato
O sonho dela era ter filho mulato
Ela sempre me disse que seu pai é chato
Mas foi pelo meu povo que eu fiz meu ato
Boatos correm, eu também
Me sinto como um herói e isso me faz bem
Escravos me colocam como um rei
Porque o senhor de engenho fui eu que matei



Um nego fujão, alguém viu?
(Nossa Senhora, neguinho passou a mil!)

Canela fina é pra correr
Se me pegarem vai doer
Mesmo estando em desvantagem
A sensação é de poder
Eu sou nego fujão
Pega nego fujão
Corre nego fujão
(Vou-me embora daqui!)



Meu crime a ele eu culpo
Bateu em criança, cometeu estupro
Proibiu a dança e a religião
Gerou confusão interna entre o grupo
Cana-de-açúcar e sol quente
Rachando na cuca, ódio na mente
Lembro do seu braço preso no meu dente
(Ah!) Depois não foi um acidente
Preso e vivo, morto e liberto
Logo pensei, um dia te acerto
(Ah!) Ele diz “esse nego é o cão”
Corpo no chão, não foi mais esperto
Um crime sem fiança
De continuar vivo tô sem esperança
Enquanto isso sigo nas minhas andanças
Querem minha cabeça na ponta da lança



Um nego fujão, alguém viu?
(Nossa Senhora, neguinho passou a mil!)

Canela fina é pra correr
Se me pegarem vai doer
Mesmo estando em desvantagem
A sensação é de poder
Eu sou nego fujão
Pega nego fujão
Corre nego fujão
(Vou-me embora daqui!)


Mais de sanderlei.com.br

Música - Song
Em alta - Trends - Hot Videos
Tudo que rola no mundo musical, incluindo Billboard hot 100, música brasileira e muito mais.

PDF Domínio Público
Livros em PDF para Download
Lista completa de Livros em PDF para Download em Domínio Público

Just Go - Viagem Volta ao Mundo
#JustGo - Sanderlei Silveira

Blogs
Blogs by Sanderlei
Letras , Lyrics , Poesia , Economia , História e Geografia de Santa Catarina , São Paulo , Paraná e Mato Grosso do Sul.